Blog Tecnológico.

Ensino Híbrido e Sala de Aula Invertida

Patrick Gainher • 21 jul 2020

Ensino Híbrido e Sala de Aula Invertida

Um assunto que surgiu muito nos círculos desde a última década, com forte influência da pandemia causada pela COVID-19, a sala de aula invertida e aulas híbridas surgiram como uma solução de médio a longo prazo como uma forma de revolucionar o ensino mediante às dificuldades enfrentadas pelas pessoas em tempos de crise. Primeiro, é muito importante entender o conceito.

O ensino híbrido é uma combinação de aprendizado online com o tradicional. É uma forma de integrar o ensino no dia a dia do indivíduo, instruindo-o em um ambiente familiar a ele.

Este aprendizado online inclui componentes como:

- Vídeos na internet;
- Jogos;
- Podcasts;
- Material disponível para leitura.

 

Eles podem ser acessados de casa, ou de qualquer lugar que possua acesso à internet, e são entregues ao estudante geralmente através de um sistema de gerenciamento de aprendizado.

A sala de aula invertida é quando o método de entrega de conhecimento na aprendizagem tradicional é revertido.

A maneira comum de levar o saber até o aluno é através da leitura, assistir aulas e absorver o material didático dentro da sala de aula e, ao final, receber atribuições para fazer em casa.

Nesta abordagem, professores e os gestores educacionais preparam material de aula, em áudio ou vídeo, e entregam aos estudantes para assistir fora do ambiente educacional e no seu próprio tempo.

O tempo na classe é gasto trabalhando os conceitos que foram entregues, com a orientação de um instrutor.

Complementar a tudo isso existe uma plataforma online onde estudante e professores podem discutir uns com os outros.

Resumindo:

 

Para isso, gostaríamos de apresentar o Google Classroom;

Conheça o Google Classroom

 

 

O Google Classroom ou a Sala de Aula do Google é uma ferramenta on-line gratuita que auxilia professores, alunos e escolas com um espaço para a realização de aulas virtuais. Por meio dessa plataforma, as turmas podem comunicar-se e manter as aulas a distância mais organizadas. Ele utiliza a ideia de sala de aula invertida, e conceitos do ensino híbrido.

Ele pode ser utilizados por domínios escolares com uma conta Google ou por aqueles que apenas demonstram interesse em criar uma sala de aula através de um e-mail pessoal, e assim, convidando alunos através de um código.

Ele é um aplicativo gratuito que pode ser acessado neste link ou baixado na Play Store em dispositivos Android, e pela App Store em dispositivos iOS.

Ao usuário utilizar sua conta para entrar, ele verá seu painel:

 

Caso ele queira criar uma nova turma, será necessário ir no sinal “+”, e escolher “Criar uma turma”:

 

 

Importante: Este exemplo estamos usando com uma conta pessoal, não como um domínio escolar. Você verá a tela a seguir:

 

 

Com o aviso entendido, você poderá então fazer um tópico para sua sala:

 

 

Criada a turma, você poderá entrar na mesma, e ver o que está nela:

 

 

Aqui, a pessoa poderá ver o mural, onde é possível ver a “linha do tempo”, onde podem ser incluídos avisos, anexado arquivos, fazer perguntas, e muito mais.

Localizado logo acima, está o código da turma. É por ele que outras pessoas podem se juntar à sala de aula:

 

 

Na aba “Atividades”, é possível ver quais são as tarefas que foram incluídas para os alunos, e criar novas tarefas caso você seja um professor:

 

 

Além disso, há integração com o calendário do Google Agenda, que irá notificar os alunos de tarefas e quais serão as suas datas limite. Também há a integração “Pasta da turma no Google Drive”, que terá todo o material compartilhado para fácil acesso com as lições:

 

 

Ao clicar no botão “Criar”, o professor poderá:

- Criar uma atividade;
- Criar uma atividade com teste;
- Inserir uma pergunta;
- Inserir um material (como um vídeo, por exemplo);
- Reutilizar uma postagem;
- Inserir um tópico (como um tópico para uma prova).

 

 

Ao criar algo, isso irá para a linha do tempo na aba “Mural”, além de alunos serem notificados da criação.

Na aba “Pessoas”, você poderá ver quem pertence a turma, e na aba “Notas”, qual a avaliação do desempenho dos alunos:

 

 

 

Assim, a proposta do Google espera ter um alcance maior em pessoas que procuram alternativas para solucionar problemas que envolvem essas difíceis questões, além de preparar alunos e professores para maiores possibilidades.

Patrick Gainher

Patrick Gainher

Patrick Gainher é consultor de Linguagem Swift, Google for Education e LG na ENG DTP e Multimídia. Graduando em Ciência da Computação pela Universidade Paulista-SP.

Prvacidade e Proteção de Dados | ENG DTP & Multimídia

ENG DTP & Multimídia - Logo

CONTATO