Blog Tecnológico

3 etapas para o movimento de transformação na Coordenadoria Pedagógica

Ana Paula Cerrada • 11 set 2020

3 etapas para o movimento de transformação na Coordenadoria Pedagógica

A discussão a respeito do papel do coordenador pedagógico nas instituições de ensino é antiga, e ainda continua sem grandes mudanças.

O coordenador do século XXI, tem a necessidade de se reinventar e se encantar, porque sem encantamento pela educação, não há motivação e nem inspiração.

Este movimento de transformação segue três etapas:

1.ª etapa: Autoconhecimento e Propósito- saber qual o verdadeiro sentido da vida, nos mostra as experiências, pelas quais passamos, e quais foram as influências que deixaram. O autoconhecimento é uma construção diária, quando somamos as vivências, multiplicamos os saberes e dividimos o conhecimento, assim o propósito mostra os desafios, os quais nos fortalecem e nos concedem ânimo para prosseguir.

2.ª etapa: Empatia e Trabalho com a Equipe- estas duas palavras se complementam, porque percebi ao longo da minha trajetória, após muitas reflexões que trabalhar em equipe é diferente e trabalhar com a equipe. Quando trabalho em estou apenas participando da equipe, mas quando trabalho com a equipe:

< estou mais próxima dos professores;

< compreendo as preocupações dos pais;

< percebo a forma personalizada do aluno em como aprender;

< tenho uma visão da totalidade do projeto político pedagógico e a sua relação interdisciplinar ao currículo, planejamento, avaliação e expectativas.

3.ª etapa: Um incansável pesquisador, na missão de aprender sempre: quando as duas etapas anteriores são significativas, há uma inclinação em aprender a aprender, conhecer e compartilhar todos os saberes que a vida nos apresenta. É isto que nos deixa encantados a prosseguir, neste grande desafio que é educar.

O coordenador pedagógico do século XXI é um articulador, em promover um currículo rico em práticas pedagógicas significativas aos alunos, pais e colegas de trabalho, porque a arte de compartilhar é um verbo que aviva a didática de qualquer professor. Quando compartilhamos conhecimentos exercitamos a empatia, porque aprendemos a nos colocar no lugar do outro, juntamente com a equipe. Aprendemos a observar experiências significativas e também as que não deram certo, porque errar faz parte da vida do coordenador, professor, pais e alunos.

No trabalho com a equipe estas experiências são ressignificadas, por meio de uma formação continuada reflexiva e problematizada, onde se desafiar é dizer para si mesmo: "estou em constante aprendizagem não tenho pressa, apenas observo o processo."

Portanto, o papel do coordenador no momento que assume se reinventar e se encantar, nos remete a pensarmos que o educador é uma pessoa capaz de escrever e reescrever a sua história, quantas vezes forem necessárias.

A educação continua e continuará a resgatar a memória das culturas, ideologias, valores e cidadania, todos se relacionam e se completam em um universo de transformação e inovação.

O coordenador faz parte deste processo de idas e vindas, com sucesso e insucessos, mas sempre no papel de pesquisador, a descobrir que a cada dia escreve um pouco a sua trajetória, para no futuro deixar o legado: eu estive aqui!

Gostou deste conteúdo?






Para nos enviar comentário, acesse.

 

Ana Paula Cerrada

Ana Paula Cerrada

Apaixonada por Educação, construiu uma trajetória na área de Gestão Educacional (MBA -FMU), Neuropsicologia Emoção e Cognição (PUC-SP), Psicopedagogia (UNIP), Pedagogia (UNIP) - Responsável pela Gestão de Projetos nas instituições privadas de ensino-Assessoria Pedagógica - Treinamento e Palestrante.

Prvacidade e Proteção de Dados | ENG DTP & Multimídia

ENG DTP & Multimídia - Logo

 

 

ENVIE SEU CONTATO e SEUS COMENTÁRIOS