Blog Tecnológico

Chromebooks e Chrome OS

Patrick Gainher • 23 jul 2019

Chromebooks e Chrome OS

O que seria um Chromebook?

Chromebooks-e-Chrome-OS-notebook

O Chrome OS é um sistema operacional desenvolvido e também proprietário do Google. É similar ao sistema operacional Android, com muitas funcionalidades semelhantes ao que é utilizado em celulares e tablets, com suporte para os mesmos aplicativos, a presença da Google Play Store, e todo um aparato de um sistema proprietário. O Chrome OS é encontrado exclusivamente em dispositivos chamados de Chromebook. São dispositivos portáteis, fabricados por marcas renomadas e homologadas pelo próprio Google. São utilizados em no mundo corporativo, assim como instituições de ensino (sendo um grande diferencial para as mesmas). Além disso, é possível trabalhar com máquinas virtuais para uso em ambientes de desenvolvimento gráfico.

Chromebooks-e-Chrome-OS-google-chrome

Os Chromebooks trazem uma grande diferença para os usuários, oferecendo uma experiência mais segura, prática e com o foco de simplicidade. Se considerarmos os computadores utilizados de forma tradicional, encontramos algumas limitações corriqueiras, como por exemplo:

1) Um alto custo de manutenção/operação;

2) Vírus, bugs e outras infecções;

3) As atualizações lentas;

4) A dificuldade de gestão;

5) O alto custo de aquisição;

O que esse dispositivo oferece de segurança?

Chromebooks-e-Chrome-OS-exemplo-2

O Chromebook consegue oferecer soluções para todos os problemas apresentados anteriormente:

1) A proteção integrada. A proteção dele vem com um antivírus integrado ao sistema e assegura ao usuário segurança em tempo real. Além disso, o próprio Google está continuamente inserindo atualizações. Até hoje, ninguém conseguiu hackear o sistema do Chromebook, e o Google oferece quase 3 milhões de dólares para quem conseguir o feito.

2) Um sistema com sandboxing. O sandboxing bloqueia um processo em um ambiente isolado que não compartilha recursos com qualquer outra coisa. Se um código malicioso entrar em um sandbox restrito, ele não poderá ser exibido. Cada programa e cada aplicativo é executado em seu próprio sandbox, e não há riscos de um programa malicioso ir para o sistema, e se isso acontecer, há mais uma etapa de segurança;

3) A grande cartada com a inicialização verificada. Quando o dispositivo inicializa, todos os componentes do sistema operacional são comparados com a versão verificada atual do Google. Se uma discrepância for encontrada, o sistema operacional será rapidamente substituído por uma versão limpa e atualizada, que está presente dentro do disco do computador, como uma “imagem” backup do sistema. É necessário desligar o Chromebook para que esse processo seja feito, ao invés de colocá-lo em modo hibernação.

4) As atualizações automáticas. Elas funcionam de uma forma similar à inicialização verificada, no sentido de uma reinicialização sendo necessária para poder aplicar todas as medidas cabíveis ao sistema com atualizações em manutenção, software, e segurança. Além disso, as atualizações são feitas de forma imperceptível ao usuário;

5) A inicialização rápida, velocidade rápida do sistema e bateria de longa duração. O Chromebook demora em média de 8 à 10 segundos para inicializar, independente da quantia de aplicativos que tenham sido baixados no dispositivo, ou da quantia de arquivos presentes no hardware. Em velocidade, o Chromebook continua rápido mesmo depois de tanto tempo de uso, devido à tecnologia de hardware usada no dispositivo. Já em bateria, o Chromebook tende a durar em média 10 horas, dependendo do uso do aparelho ou do brilho sendo aplicado sob à tela;

6) CMC ? Chrome Management Console. Um administrador de TI pode gerenciar os Chromebooks e outros dispositivos Chrome em um Admin Console na nuvem, assim aplicando políticas, configurando os recursos do Chrome para usuários, concedendo acesso a redes Wi-Fi e VPNs internas, forçando a instalação de apps e extensões do Chrome e muito mais. Além de ser possível administrar os equipamentos facilmente, há o suporte 24/7, e a possibilidade de customizar cerca de 300 políticas diferentes, garantindo com que 95% da políticas sejam padronizadas e ajustadas conforme necessidade;

7) O uso de aplicativos Android. Chromebooks permitem o acesso à Google Play Store, onde possui vários aplicativos que podem auxiliar no desenvolvimento de quaisquer tarefas que estejam sendo usadas para pessoas de diferentes ramos;

8) Funciona online e offline. Os Chromebooks funcionam offline também, como:

a) Ver, criar e editar documentos, planilhas ou apresentações usando o app do Google Drive;

b) Ver e editar fotos com o editor de fotos integrado do Chromebook;

c) Ler páginas da Web: clique com o botão direito do mouse na página, selecione Salvar como e salve a página como um arquivo HTML. Também é possível usar um aplicativo da Chrome Web Store, como o Pocket.

No próximo artigo, veremos Chromebooks sendo aplicados na área educacional.

Fale com nossa área comercial se tiver interesse em implementar a solução Google for Education em sua instituição de ensino:
Procurar por: Luciana Peixoto e Patrick Gainher
Endereços de E-mail: luciana.peixoto@eng.com.br e patrick@eng.com.br
Telefones: (11) 98585-6460, (11) 97298-6785 e (11) 3816-3000


 

Gostou deste conteúdo?






Para nos enviar comentário, acesse.

 

Patrick Gainher

Patrick Gainher

Patrick Gainher é consultor de Linguagem Swift, Google for Education e LG na ENG DTP e Multimídia. Graduando em Ciência da Computação pela Universidade Paulista-SP.

Prvacidade e Proteção de Dados | ENG DTP & Multimídia

ENG DTP & Multimídia - Logo

 

 

ENVIE SEU CONTATO e SEUS COMENTÁRIOS